Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
VÍDEOS: GR2 de quarta-feira, 3 de junho


Wed, 03 Jun 2020 23:46:19 -0000
Justiça nega pedido de empresa para cancelar multa de R$ 15 milhões por incêndio que causou ‘cachoeira de caramelo’

Açúcar derretido atingiu rios e matou milhares de peixes em Santa Adélia (SP); incêndio durou cinco dias na época. Rua próxima ao galpão foi interditada após melaço invadir todo o local Marcos Lavezo / G1 A Justiça negou o pedido da empresa Agrovia S/A para cancelar a multa de R$ 15 milhões aplicada há 7 anos pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) devido ao derramamento de toneladas de açúcar caramelizado nos rios São domingos e Turvo, em Santa Adélia (SP), em 2013. Na época, o galpão onde 30 mil toneladas do produto eram armazenadas foi atingido por um incêndio, que durou cinco dias para ser controlado pelos bombeiros. O fogo fez grande quantidade de açúcar derreter. Com isso, o melaço invadiu casas, poluiu rios e matou milhares de peixes. Segundo a Justiça, a parte do açúcar que foi queimada e atingiu os rios causou perda total de oxigênio durante sete dias em uma extensão de 100 quilômetros. Ao todo, 13 toneladas de peixes morreram. Em 2017, após quatro anos do incêndio, O Ministério Público chegou a informou que a empresa havia concordado em assinar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) onde se comprometia a pagar o valor da multa, reajustado. A reportagem TV TEM procurou a empresa para comentar a decisão sobre manter a multa, mas o responsável não foi encontrado. Justiça mantém multa de R$ 15 milhões por vazamento de toneladas de açúcar em rios 'Cachoeira de caramelo' Parte do açúcar queimado ficou perto das casas Marcos Lavezo / G1 Assim que o galpão foi atingido pelas chamas, em pouco tempo o açúcar derretido transbordou o muro do armazém e formou uma “cachoeira de caramelo” que atingiu ruas e casas. "A gente tinha que andar descalço, o caramelo só não entrou na minha casa porque meu marido fez uma barreira de terra”, disse na época a aposentada Cleudina Zan Rossi. GALERIA DE FOTOS: Veja imagens de Santa Adélia após 'cachoeira de caramelo' Uma barreira de terra foi montada em frente às casas para impedir o avanço do líquido. A força do açúcar derretido e a temperatura alta ameaçava derrubar um dos muros do armazém que ajudava a conter o produto. Na época, a empresa que administrava o local disponibilizou hotel para os moradores. Uma empresa foi contratada para fazer o transbordo do caramelo até uma usina. O fogo no local foi controlado após cinco dias, mas o prejuízo ambiental avançou com o incêndio. O melaço atingiu 300 quilômetros dois rios na região e toneladas de peixes morreram. Muitos tentaram sobreviver chegando à superfície para respirar. “O açúcar, através de suas reações químicas, retira o oxigênio da água. Segundo medições da Cetesb, o oxigênio aqui na água chegou a zero miligramas por litro, ou seja impróprio para a vida”, explicou na época o tenente da Polícia Ambiental Alonso Ferreira da Silva. Incêndio durou dias em Santa Salete Marcos Lavezo/G1 Para tentar salvar os peixes, a Polícia Ambiental, pescadores da região e a Cetesb se uniram em uma força tarefa. Os policiais usaram redes e tarrafas para capturar os peixes. Depois, eles eram colocados em um caminhão com água e oxigênio artificial e os peixes eram levados para a parte de cima do rio, onde não havia contaminação. Policiais ambientais retiram peixes mortos de rios Marcos Lavezo/G1 “O episódio foi um dos mais intensos e extensos do interior de São Paulo. Praticamente 1,5 mil toneladas de açúcar caramelizado atingiram o rio São Domingos e rio Turvo, provocando uma multa de R$ 15 milhões à Agrovias que, por sua vez, também deveria reparar o dano. Ao que consta com o Ministério Público, não reparou”, afirmou em 2017 o engenheiro sanitarista da Cetesb José Mário Ferreira de Andrade. Em janeiro de 2016, a empresa encerrou as atividades em Santa Adélia. Em nota, a Agrovias informou que tomou a decisão por questões de mercado. Galpão foi tomado pelo fogo por 5 dias, em Santa Adélia Reprodução/TV TEM Veja mais notícias da região em G1 Rio Preto e Araçatuba
Wed, 03 Jun 2020 23:45:24 -0000
Neta de Marco Aurélio Mello aparece em sessão virtual do STF durante voto do ministro

Laura, de 2 anos, surgiu atrás da cadeira do ministro em julgamento sobre trabalhadores em portos. 'Lado humano do juiz', diz Marco Aurélio. Laura, neta do ministro Marco Aurélio Mello, em sessão virtual do STF TV Justiça/Reprodução A sessão remota de julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (3) recebeu uma "visita" não prevista no protocolo: a neta mais nova do ministro Marco Aurélio Mello, Laura, que completa 3 anos nesta sexta (5). Segundo o ministro, Laura entrou no escritório para pedir chocolates ao avô – os doces ficam guardados na mesma sala de onde Marco Aurélio tem se conectado às sessões virtuais. Desde março, o STF passou a adotar sessões remotas de julgamento para evitar aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus. Apenas o ministro que preside os trabalhos comparece ao prédio na Esplanada dos Ministérios. Marco Aurélio afirmou que tem cumprido o isolamento com a mulher, uma filha, o genro e três netas – Rafaela, Luísa e Laura, com idades entre 2 e 7 anos. No momento da visita de Laura, Marco Aurélio Mello começava a ler o voto em um recurso sobre trabalhadores portuários avulsos. A leitura prosseguiu sem interrupções, e a presença da criança não foi citada pelos demais ministros na sessão.
Wed, 03 Jun 2020 23:45:12 -0000
VÍDEOS: JAP2 de quarta-feira, 3 de junho 2020

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
Wed, 03 Jun 2020 23:44:46 -0000
Ex-secretário de Defesa de Trump critica a resposta do presidente dos EUA aos protestos antirracistas

O general James Mattis repudiou a forma com que o presidente Donald Trump divide a população norte-americana. Donald Trump e James Mattis, secretário de Defesa dos EUA Jim Young/Reuters O ex-secretário de defesa dos Estados Unidos, James Mattis, disse nesta quarta-feira (3) que o presidente Donald Trump separa a população do país em meio aos protestos antirracistas motivados pela morte de George Floyd. "Donald Trump é o primeiro presidente em toda a minha vida que não tenta unir o povo americano –nem finge tentar. Em vez disso, ele tenta nos dividir", disse Mattis. "Estamos testemunhando as consequências de três anos desse esforço deliberado", seguiu o general. "Estamos testemunhando as consequências de três anos sem uma liderança madura. Podemos nos unir sem ele, aproveitando os pontos fortes inerentes à nossa sociedade civil. Isso não será fácil, como os últimos dias mostraram, mas devemos isso aos nossos cidadãos, às gerações passadas que sangraram para defender nosso futuro e aos nossos filhos." Reportagem em atualização. 5 fatos: entenda o caso Floyd Initial plugin text
Wed, 03 Jun 2020 23:44:37 -0000
VÍDEOS: RJ2 de quarta-feira, 3 de junho


Wed, 03 Jun 2020 23:43:36 -0000
Munhoz confirma 1ª morte por Covid-19; prefeituras registram novos 32 casos positivos

Novas contaminações foram divulgadas por prefeituras nesta quarta-feira (3) Uma nova morte por Covid-19 e outros 32 casos positivos de coronavírus foram confirmados no Sul de Minas nesta quarta-feira (3). O óbito ocorreu em Munhoz e foi o primeiro da cidade pela doença. Até a última atualização desta reportagem, as novas contaminações haviam sido divulgadas por 12 cidades da região. As informações foram divulgadas pelas prefeituras de Varginha, Pouso Alegre, Varginha, Extrema, Três Corações, Andradas, Guaxupé, Munhoz, Nova Resende, Alfenas, Campo Belo, Camanducaia, Carmo do Rio Claro e Monte Santo de Minas. 1ª morte por coronavírus em Munhoz A Prefeitura de Munhoz confirmou a primeira morte na cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a paciente é uma mulher de 66 anos, que ficou internada cinco dias com suspeita da doença. O exame foi feito por teste rápido e por exame laboratorial. A cidade está com 12 casos confirmados, dentre eles uma morte. Ernane Fiuza atualiza os novos casos de coronavírus confirmados no Sul de Minas Novos casos confirmados por prefeituras Varginha confirmou mais sete casos de Covid-19. Segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura são quatro homens - de 40, 21, 66 e 47 anos - que estão em isolamento domiciliar e também três mulheres – de 35, 25 38 anos, sendo que apenas uma está internada. A cidade contabiliza agora 83 casos e dentre eles três mortes. Pouso Alegre divulgou através das redes sociais mais quatro casos de Covid-19. A cidade contabiliza agora 123 contaminações, sendo quatro mortes. Cinco novos casos foram registrados em Extrema. O município totaliza agora 106 casos positivos da doença, destes, três evoluíram pra óbito. Três Corações confirmou mais dois casos de Covid-19. Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, são dois homens que tiveram diagnóstico positivo através de testes rápidos e já tiveram alta. A cidade contabiliza agora 85 contaminações, sendo quatro óbitos pela doença. / Mais três casos foram registrados em Andradas. Dos casos confirmados, todos eram assintomáticos. O município contabiliza agora sete casos positivos da doença, destes, um evoluiu para óbito. Mais dois casos positivos foram confirmados em Guaxupé. Segundo nota da prefeitura, a cidade tem agora 26 casos positivos. O primeiro caso positivo de Nova Resende foi confirmado pelo boletim epidemiológico da secretária estadual do estado e comprovado pela prefeitura. O paciente fez um teste rápido durante exames admissionais para uma empresa e colocou Nova Resende como município de residência. Porém de acordo com a prefeitura, o paciente não mora na cidade há algum tempo e ele está recuperado. Dois novos casos foram registrados em Alfenas. Os pacientes são do sexo masculino e estão em isolamento domiciliar. O município totaliza agora 16 casos positivos da doença. Um novo caso foi registrado em Campo Belo. Trata-se de uma mulher de 56 anos e que está em isolamento domiciliar. O município contabiliza agora 14 positivos da doença. Três novos foram registrados em Camanducaia. Os casos confirmados são de uma criança de seis anos, do sexo masculino, sem comorbidades e em isolamento domiciliar; um homem de 41, sem comorbidades, em isolamento domiciliar e uma mulher, de 39 anos, sem comorbidades, também em isolamento domiciliar. O município totaliza agora 63 casos positivos da doença, destes, um evoluiu para óbito. A Prefeitura de Carmo do Rio Claro confirmou o 7º caso de coronavírus. De acordo com a prefeitura, a paciente é uma mulher de 64 anos. Ainda segundo a administração municipal, ela havia chegado de viagem feita a Pernambuco no final de semana. A infecção foi detectada por meio de teste rápido. Monte Santo de Minas confirmou o primeiro caso de coronavírus na cidade. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura, o exame foi feito por teste rápido, em um estabelecimento privado de saúde, o paciente esta em isolamento e monitoramento domiciliar. Casos confirmados pela SES-MG De acordo com o boletim oficial da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o Sul de Minas tem 1.184 casos confirmados de Covid-19, com 37 mortes registradas. Ainda há casos e mortes já confirmados por prefeituras que não entraram no balanço. Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
Wed, 03 Jun 2020 23:43:13 -0000
VÍDEOS: TEM Notícias 2ª edição de Bauru e Marília desta quarta-feira, 3 de junho

Assista aos vídeos do telejornal com notícias do centro-oeste paulista. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do centro-oeste paulista.
Wed, 03 Jun 2020 23:42:05 -0000
Secretário de Fazenda diz que RJ pode deixar de arrecadar R$ 14 bilhões até o fim do ano
Guilherme Mercês assumiu a secretaria de Fazenda na última sexta-feira (29). Ele disse ainda que teve dificuldades para fechar a folha de pagamento de junho. Novo secretário estadual de Fazenda fala sobre a crise fiscal no RJ O novo secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, Guilherme Mercês, disse nesta quarta-feira (3), em entrevista ao RJ2, que o estado deixar de arrecadar R$ 14 bilhões até o fim do ano por causa da crise financeira. Ele falou em "abismo" fiscal marcado para o dia 15 de setembro. Além de arrecadação, o novo secretário, que assumiu o posto no dia 29 de maio, falou sobre previdência, relação com a Alerj e sua relação com o ex-secretário Lucas Tristão. Veja abaixo os principais pontos. Folha de pagamento Mercês afirmou que teve dificuldades para fechar a folha de pagamento de junho. Ele disse que o pagamento dos servidores em dia será o principal desafio a frente da pasta. “É bom sinalizar que teremos um desafio por conta da queda da arrecadação devido à pandemia. Temos um cenário de abismo fiscal para o mês de setembro que é quando a gente calcula que acabe o dinheiro e teremos dificuldades”, afirmou o secretário. Relação com Tristão O secretário disse que deverá permanecer no governo e negou ter sido indicado pelo ex-secretário Lucas Tristão, que foi exonerado pelo governador nesta quarta-feira (3). Ele foi subsecretário de Tristão no governo. “Não tem interferência política na minha indicação. Eu continuo no cargo”, afirmou Mercês. Relação com Alerj O secretário afirmou ainda que que uma boa relação com a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). “Vamos sim separar essa agenda política com a agenda econômica para os 16 milhões de pessoas do estado, não só os servidores. O momento precisa de união, governo, Alerj e a sociedade”, afirmou. O secretário assumiu a pasta da Fazenda na sexta-feira (29). Guilherme Mercês é carioca e ficou conhecido por ter sido economista-chefe da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Ele saiu da organização para acompanhar a candidatura do senador Romário ao governo do estado. Diminuição de cargos Na Firjan, Mercês defendia a diminuição do número de cargos para melhoras as contas do estado, mas mudou de ideia. “Isso é uma dificuldade. Primeiro, os comissionados têm peso pequeno, mas é importante buscar eficiência. Precisamos ter mais eficiência nas compras públicas, de contrato, de revisão de processos, de reestruturação da máquina pública. Acho que essa discussão tem que ser necessária. Importante dizer que os comissionados são importantes, para ocupar os servidores”, defendeu o secretário. Reforma da Previdência O secretário disse que deverá começar a discutir uma proposta de Reforma da Previdência nos próximos meses. "Essa é uma discussão inevitável visto que o mundo passou por isso e o Brasil passou por isso. Hoje, se não me engano, 13 estados já fizeram a Reforma da Previdência. O Rio [Estado] não pode se furtar de fazer essa discussão", disse Mercês.
Wed, 03 Jun 2020 23:41:14 -0000
Rondônia registra mais de 5,7 mil casos de Covid-19 e chega a 180 óbitos nesta terça-feira, 3

Dados foram divulgados pela Sesau e Ministério da Saúde. Cerca de 2,6 mil pessoas estão curadas. Total de mortes por Covid-19 chegou a 180 em Rondônia Arte/G1 Rondônia registrou nesta quarta-feira (3) mais oito mortes devido ao novo coronavírus, totalizando 180 óbitos. O número de casos confirmados chegou a 5.714, sendo 237 a mais que o balanço da última terça (2). Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Dos oito óbitos, a secretaria informou a origem de sete, sendo seis em Porto Velho, duas mulheres (34 e 73 anos) e quatro homens (46, 54, 51 e 79 anos de idade), e um homem de 24 anos do município de Vilhena. No total, o estado registra 180 mortes em 19 cidades, sendo Porto Velho o município com o maior número: Porto Velho – 126 Guajará-Mirim – 21 Ariquemes – 5 Ji-Paraná – 5 Nova Mamoré – 3 Alto Paraíso – 2 Candeias do Jamari – 2 Cerejeiras – 2 Espigão do Oeste – 2 Rolim de Moura – 2 São Miguel do Guaporé – 2 Alvorada do Oeste – 1 Buritis – 1 Cacoal – 1 Campo Novo – 1 Cujubim – 1 Mirante da Serra – 1 São Francisco do Guaporé – 1 Vilhena – 1 Os 5.714 casos confirmados para Covid-19 são nas seguintes localidades: 3.917 em Porto Velho 426 em Ariquemes 289 em Guajará-Mirim 252 em São Miguel do Guaporé 123 em Ji-Paraná 97 em Candeias do Jamari 80 em Jaru 75 em Cacoal 62 em Vilhena 37 em Pimenta Bueno 37 em Rolim de Moura 32 em Ouro Preto do Oeste 28 em Espigão do Oeste 28 em Nova Mamoré 26 em Buritis 23 em Cujubim 22 em Itapuã do Oeste 22 em Urupá 19 em Mirante da Serra 16 em São Francisco do Guaporé 10 em Alto Paraíso 8 em Vale do Paraíso 7 em Machadinho do Oeste 7 em Monte Negro 5 em Campo Novo de Rondônia 5 em Novo Horizonte do Oeste 5 em Pimenteiras do Oeste 5 em Primavera de Rondônia 5 em Rio Crespo 4 em Alto Alegre dos Parecis 4 em Alvorada do Oeste 4 em Cerejeiras 4 em Chupinguaia 4 em Governador Jorge Teixeira 4 em Nova Brasilândia do Oeste 4 em Presidente Médici 3 em Alta Floresta do Oeste 3 em Theobroma 3 em Vale do Anari 2 em Cacaulândia 2 em Costa Marques 2 em Santa Luzia do Oeste 1 em Ministro Andreazza 1 em São Felipe do Oeste 1 em Seringueiras Foram confirmados 237 novos casos de Covid-19 em Rondônia, destes, 63 são em Porto Velho, 41 em São Miguel do Guaporé, 37 em Guajará-Mirim, 35 em Ariquemes, 14 em Ji-Paraná, oito em Pimenta Bueno, sete em Cacoal, sete em Jaru, cinco em Nova Mamoré, quatro em Chupinguaia, quatro em Machadinho do Oeste, quatro em Vilhena, dois em Rolim de Moura, um em Buritis, um em Candeias do Jamari, um em Campo Novo de Rondônia, um em Cujubim, um em Espigão do Oeste e um em Vale do Anari. A Sesau ainda diz que há: 2.600 pacientes recuperados; 77,9% dos leitos de UTI da rede estadual estão ocupados; 212 pacientes internados na rede estadual de saúde; 124 pacientes internados na rede privada; 13 pacientes internados na rede municipal de saúde; 349 pacientes internados, ao todo; 18.891 testes realizados; 389 suspeitos aguardando resultados do Lacen. 'Disque Corona' A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) criou o "Disque Corona" com o objetivo de tirar dúvidas de moradores sobre a Covid-19 antes de procurarem as unidades de saúde de Rondônia. CLOROQUINA: entenda riscos do medicamento CURA: veja histórias de quem se curou da Covid-19 PERDA: a dor de quem perdeu um familiar para o coronavírus MAPA: casos nas cidades brasileiras e no mundo Segundo a Sesau, profissionais de saúde são as pessoas que atendem a população do outro lado da linha e orientam o que é recomendado para cada caso. Disque Corona dos municípios de Rondônia Governo de RO/Divulgação Initial plugin text
Wed, 03 Jun 2020 23:39:44 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info